Palavra do Meteorologista



Foto Meteorologista
Paulo Ricardo Bardou Barbieri 01 de Novembro de 2014 - 02 h 42 min

Áreas de instabilidades ganham força entre o Paraguai e Argentina e deslocam-se em direção ao Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul no decorrer da madrugada. No Paraná, há muitas nuvens em parte da região oeste e no sudoeste devido a aproximação das áreas de instabilidades. Nestes setores do Estado, há previsão para temporais nas próximas horas.

Foto Meteorologista
Ana Beatriz Porto da Silva 31 de Outubro de 2014 - 22 h 38 min

Em grande parte do Estado do Paraná a noite é de tempo com poucas nuvens e sem chuvas. Mas a tendência é de mudanças nas próximas horas. Essas mudanças devem ocorrer nas áreas do oeste e sudoeste, onde áreas de instabilidade, que se deslocam tanto do sul do Paraguai como de Santa Catarina, tendem a provocar chuvas fortes com trovoadas nestas áreas do Paraná.

 
Foto Meteorologista
Ana Beatriz Porto da Silva 31 de Outubro de 2014 - 18 h 01 min

O forte calor e os maiores índices de instabilidade atmosférica registrados nesta tarde, estão provocando pancadas de chuvas com trovoadas sobre algumas áreas da Região Sul e no Sudeste do Brasil. Uma boa notícia é que nas regiões onde há um grande déficit de chuvas, estas estão sendo mais persistentes nesta tarde. Isso se dá no sul de Minas Gerais, em parte do Rio de Janeiro e no leste de São Paulo. O mapa mostra a incidência de raios registrados nos últimos 30 minutos, onde há uma grande concentração exatamente nestas regiões citadas. O Paraná tem pequenos núcleos de tempestades de curta duração.

 
Foto Meteorologista
Reinaldo Olmar Kneib 31 de Outubro de 2014 - 14 h 34 min

O calor é intenso em todas as regiões paranaenses neste início de tarde como ilustra o mapa. A maior temperatura registrada até o momento é em Cerro Azul, 34 °C. As próximas horas prometem ser de tempo mais abafado porque a umidade do ar continua muito elevada. Alguns núcleos de chuva são observados em municípios do oeste da Região Metropolitana de Curitiba, como em Araucária, Quitandinha, Piên, Rio Negro e Balsa Nova. Entre o Norte da Argentina e o Sul do Paraguai, novas tempestades estão em desenvolvimento e ainda no período da tarde podem atingir os setores Oeste e Sudoeste do Paraná.

 
Foto Meteorologista
Reinaldo Olmar Kneib 31 de Outubro de 2014 - 10 h 38 min

A imagem de satélite no canal do visível mostra que há muitas áreas de chuva ao redor do estado do Paraná nesta manhã de sexta-feira. No Paraná o tempo está muito quente e associado ao aumento da umidade, as condições atmosféricas seguem favoráveis para o desenvolvimento de aglomerados de nuvens convectivas a partir do período da tarde nas diversas regiões paranaenses.

 
Foto Meteorologista
Reinaldo Olmar Kneib 31 de Outubro de 2014 - 07 h 25 min

O dia já amanheceu com temperaturas elevadas na maior parte do estado do Paraná. A figura mostra as temperaturas mínimas registradas mais cedo, onde nota-se que excetuando-se as regiões Sul e Centro Sul, as demais regiões do Paraná exibem valores acima ou muito próximos dos 20 °C. Como os índices de umidade estão elevados no Estado e regiões vizinhas, as condições atmosféricas estão muito favoráveis para ocorrência de chuvas no decorrer do dia.

Neste momento há chuvas fracas no extremo Norte, divisa com São Paulo, Litoral e Sudeste, divisa com Santa Catarina.

 
Foto Meteorologista
Lizandro Oliveira Jacóbsen 31 de Outubro de 2014 - 04 h 54 min

São poucas as áreas de chuva neste final de madrugada sobre o Paraná, no entanto o tempo segue instável e com muita nebulosidade na maioria das regiões. A sensação é de tempo abafado no Estado, mas já um pouco mais agradável do que nos dias anteriores. Os radares meteorológicos mostram mais chuvas nos estados vizinhos. A instabilidade atmosférica volta a ficar elevada em toda a Região Sul no decorrer dessa sexta-feira, principalmente a partir da tarde.

 
Foto Meteorologista
Ana Beatriz Porto da Silva 31 de Outubro de 2014 - 00 h 28 min

O mapa mostra os dados das rajadas máximas de vento registradas nas estações meteorológicas do Simepar e INMET, ao longo desta quinta-feira. Pode ser observado que em muitas localidades da metade oeste do Estado as rajadas de vento ultrapassaram os 70km/h. Sendo que chegou aos 79km/h Entre Rios, aos 94km/h em Campo Mourão, aos 82km/h em Cianorte, aos 91km/h em Maringá, aos 72km/h em Foz do Iguaçu e aos 88km/h em Goioerê.

 
Foto Meteorologista
Ana Beatriz Porto da Silva 30 de Outubro de 2014 - 21 h 49 min

As áreas de chuvas mais fortes encontram-se sobre o noroeste do Paraná e no sul do Mato Grosso do Sul. São chuvas moderadas a fortes e com bastante descargas elétricas. Entre Paranavaí, Maringá e Cianorte está a região com maior instabilidade. Há também chuvas entre Guarapuava e o sul do Estado e um pouco mais fraca no oeste também. As rajadas de vento continuam moderadas a fortes em alguns municípios, como na última hora em Paranavaí com rajada de 60km/h.

 
Foto Meteorologista
Ana Beatriz Porto da Silva 30 de Outubro de 2014 - 18 h 21 min

O tempo segue com muitos eventos de chuvas fortes, acompanhadas por um número elevado de descargas atmosféricas (raios) sobre o Paraná. A imagem de satélite mostra que há muitas nuvens na metade oeste do Estado, sendo que uma área que vai desde a região de Maringá até o sul onde a nebulosidade está mais desenvolvida verticalmente e há mais temporais. Essa região tem a maior incidência de raios, como pode ser verificado pela figura com os raios que atingiram o Estado nos últimos 30 minutos. Há uma outra área de instabilidade no Mato Grosso do Sul que está avançando para o noroeste do Paraná e já tem chuva forte e muitos raios.

   
Instituto Tecnológico Simepar 2014 ® - Todos os direitos reservados.
Centro Politécnico da UFPR - Curitiba - Paraná - Brasil
Caixa Postal 19100 - CEP 81531-980
Tel: +55 41 3320 2000
Fax: +55 41 3366-2122